Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

Dar para adopção ou abortar?... as injustiças da vida

Dar para adopção ou abortar, as injustiças da vida

 

Na sexta passada ia escrever sobre as crianças recém nascidas que no mês passado, em plena época natalícia, foram abandonadas na rua, não pretendia falar das motivações dessas mães que deixaram os seus filhos ao abandono dentro de sacos plásticos... a minha ideia era falar sobre o futuro dessas crianças, o tempo que passam nas instituições, a forma como se perde tanto tempo precioso na vida de um recém nascido... já não me lembro bem porquê, mas depois de ter o post começado, desisti...

 

Ontem recebi no meu mail o seguinte:

 

"desculpe estar a mandar-lhe mail, mas estive a ler um pouco do site e continha la o seu email, estou gravida , infelizmente nao tenho condiçoes pra criar esta criança pois estou desempregada cheia d dividas solteira e com um filho de ... anos , por quem sou capaz de fazer tudo, apesar de ainda ser apenas um embrião ja amo muito o bebé que esta dentro de mim , e por esse amor sei que o quiser ter tenho de o entregar para adopção , mas não queria que o meu futuro bebé tivesse de ficar nem um dia numa instituição até que todo o processo se resolva, não á nada na lei que permita  a mãe e os pais adoptivos chegarem a um acordo pra que quando a criança nasce  ir logo para um bom  lar?"

 

Sabem a quantidade de pessoas que eu conheço e que receberia esta criança de braços abertos?, pessoas aprovadas para a adopção e com todas as condições para fazerem uma criança feliz? Já aqui falei dos motivos pelos que não há bebés para adoptar, foi neste post, a  minha resposta para esta mãe foi mais ou menos a seguinte:

 

Infelizmente não, legalmente em Portugal não é possivel que uma criança possa ser entregue directamente a alguém que a queira adoptar. Terá sempre que passar por um periodo de acolhimento numa instituição. Para além disso haverá sempre uma investigação por parte do tribunal, mesmo deixando o seu filho no hospital, terá que ir ao tribunal declarar que o entrega para adopção e será averiguado se ninguém da sua família alargada quer ficar com a criança.

 

Hoje recebi o seguinte mail:

 

Muito obrigado pela sua resposta, neste momento estamos mesmo numa situação muito dificil e o pai do futuro bebé apesar de ser o pai do meu filho não quer nem ouvir falar em seguir com a gravidez, portanto se eu tomar a decisão de o ter ia ter de desaparecer da minha residencia até o bebé nascer,é pena que a lei seja assim compreendo que tenham de proteger abusos e maus tratoa mas tambem penso que cada situação é diferente,sei que se tirar este bebé não vou ficar bem ..... entao pensei na adopção como uma boa solução, mas estive a ler muitos fóruns e uma criança so sai da instituição por volta as vezes dos 6 anos de idade,não quero que um filho meu fique num sitio desses a pensar que alguem o abandonou por não gostar dele,mas tambem não quero que ele me pergunte porque é que não tem leite pra beber, talvez a solução seja mesmo por termo à gravidez mas acho que é um crime, especialmente quando à tantos pais que sei que lhe podiam dar tudo.

 

Não é fácil que algo na vida me deixe sem palavras, sem reacção.... bom, esta mãe conseguiu, deixar-me sem palavras, sem reacção, sem nada..e  a pensar como pode ser injusto este mundo em que vivemos.

 

Post do blog O que é o jantar?

 

Jorge Soares

 

publicado por Jorge Soares às 13:29
link do post | comentar | favorito
|
16 comentários:
De sonhoterumfilho a 2 de Fevereiro de 2011 às 14:48
Eu própria também estou sem palavras.
Que País em que vivemos...
Susana
De ROSA a 17 de Fevereiro de 2011 às 10:21
Sou uma mãe que teve uma filha nas mesmas condições dessa senhora..... sem emprego com um pai que não quis assumir....segui em frentee foi dificil. .pedi ajuda... ao sos mãe solteira ... deram -me alimentos e fraldas e a coisa andou...muito muito dificil. ..passados 7 anos... amanha ela faz 7 anos eu consegui regularizar a minha vida....

Valeu a pena o sacrificio. .. sei bem o que é não ter deinheiro para nada...nada mesmo...
Tome a melhor decisão a vida!

Não aborte.....peça ajuda
De rosa a 17 de Fevereiro de 2011 às 10:22
Contacte com a caritas
De pauinha a 29 de Março de 2011 às 16:44
após andar a fazer pesquisas pela net, não pude ficar indiferente a este post, quando o li chegaram até mim diversas mágoas, angústias, incertezas, tocou-me muito ler todas estas palavras, não por não ser algo que uma outra pessoa ja tenha certamente passado, mas porque a palavras citadas através de mail vieram de mim, eu sou a mãe desta história! E por esse motivo acho que devo contar o que aconteceu e assim o vou fazer. Sem encontrar uma saída decidi começar a iniciar o processo de interrupção, e sinto que a lei não funcionou, mal fiz a eco pra determinar o tempo de gravidez decidi que não o queria fazer porque depois de ouvir o coração achei impossivel conseguir mata-lo, mas dpois de tanto me cercaram e infernizarem a cabeça acabei por seguir com tudo o que os outros queriam e matar o meu bebé, digo que a lei não funcionou pois apesar de eu dizer que não o estva a fazer por mim, tanto enfermeiras como médicas ouviram e ignoraram! eu estava de tal maneira que o meu médico de familia disse que depois de fazer a interrupção ia ter de tomar calmantes pois tinha um risco grave de entrar em depressão nervosa, depois de estarem todos os papeis encaminhados fui ao hospital , la deram-me um comprimido novo pra impedir o organismo da mae de passar o alimento para o bebé e deram-me 4 pilulas abortivas pra tomar em casa 2 dias depois pra expulsar o embrião. tomei então o comprimido e senti-me a entrar num abismo tão grande e doloroso so me apetecia morrer deixei de ser eu não sabia como contin uar e como olhar pra minha filha e culpa-la por ela ter sido um dos motivos de ter morto o seu futuro irmão pois era em grande parte por o amor que sentia por ela que o estava a fazer! não parava de vomitar doi-me imenso o estomago e mais a alma, mas uma vez que o 1o comprimido matava o embrião no sabado tomei então os 4 comprimidos, mas ao fim de 10m de os ter tomado fui ao wc vomitar, liguei pra saude24 e disseram-me pra ir de imediato ao hospital, qual não foi o meu espanto mas o embrião ainda tinha fortes batimento cardiacos, sai do hospital cheia de dores e perder sangue, pensei que mesmo assim ele poderia estar a sair , esperei até 3a e mandaram-me novamente ao hospital mesmo cheia de dores com perdas de sangue o meu bebé ainda estava bem e vivo, o 1o pensamente que tive logo foi que não iria fazer absolutamente mais nada ,ele teve tanta força de sobrevivencia como e que eu o podia matar? continuei sempre sempre com dores 6a novamente no hospital, tudo bem com o bebé ,mas eu estava com contrações, a médica mandou-me pra casa e esperar pelo pior, a verdade é que 2s depois fiz a eco das 12s e o rastreio bioquimico, o bebé esta perfeitinho e o rastreio deu negativo, agora tenho de ver e amealho tostoes pra a semana fazer o do 2o trimestre pois com as medicaçoes que fiz o médico ainda tem medo que o bebé tenha problemas. Quem me dera que esta história tivesse um final feliz mas temo que tal não va acontecer, é que por ter decidido ter este bebé a minha vida esta a desmoronar-se de dia pra dia , não pago renda à tres meses ,não tenho pra agua luz coisas básicas pra minha filha , quando sempre lhe consegui dar tudo, nem as vitaminas pré natais posso comprar, mas so estou a expor as dificuldades que estou a passar porque não pus de lado a opção de dar o bebé penso que va ser o melhor pra ele apesar de não ser o melhor pra mim ,mas ser mãe é isso mesmo é abdicar de nós por eles e eu quero continuar a dar um futuro à minha filha e com os 2 vai ser impossivel, talvez ele até va ter um futuro melhor e é so o que lhe desejo, ninguem compreende o porque de eu o querer dar , é assim tão mau eu querer que ele seja amado e que tenha tudo ,tenha uma familia, um lar?
De pauinha a 29 de Março de 2011 às 16:55
respondedo à rosa do porque de não ir á caritas, sabe o que as instituições hoje fazem? nada. liguei para a pav, ponto de apoio à vida , já a mais de um mes, ja me inscrevi no banco alimentar à mais de um mes, ja fui à assistente social à mais de um mes, arranjei um trabalho e no fim do dia mal souberam que estava grávida mandaram-me embora. até agora não obtive resposta de nenhum dos lados, o que vai acontecer agora é que o meu senhorio ja vai tratar de tudo pra me por na rua e não tenho sitio nenhum onde recorrer porque como tenho tecto não acham que a minha situação seja urgente! é preciso eu recebner uma orden de despejo pra que algum organismo faça alguma coisa, quando preciso que façam agora!
De Lella a 10 de Maio de 2011 às 10:06
Obrigada Pauinha por não ter morto o seu bébé!não imagino pelo que está a passar mas admiro-a por ter tido coragem de escolher o caminho mais dificil e lutado pela vida do seu bébé!na minha opinião já o ama incondicionalmente só por o ter colocado á frente do caminho "mais fácil" (abortar), pois o facto de ele ter resistido ao veneno da medicação já prova o quanto esse ser quer viver!confesso que ao ler a sua história senti um misto de tristeza pelas dificuldades que esta a passar, compaixão porque também sei o que é passar por uma gravidez não desejada (tinha acabado o liceu) mas felicidade por saber que o amor triunfou sobre o materialismo, porque disse SIM á vida e ao seu bébé!eu nem vou comparar a sua situação à minha porque eu fui mãe aos 19 anos mas nunca tive problemas financeiros, sempre trabalhei e estudei e tinha uma relação de 2 anos e uma pessoa espetacular, pois apesar de não ser planeada foi concebida em amor, e jamais pensei em não a ter!mas entendo o tornado de emoções que a invadem pois também me senti assim quando soube que estava grávida..e depois muita gente (apesar dos 19 anos) dizia "ai!és tão nova..!"
Enfim...é a sociedade em que vivemos!
Sinto-me impotente, pois apesar destas palavras, não sei como a ajudar a ultrapassar essa situação..
Tenha fé, peça ajuda a vizinhos, família, amigos, a alguém, mas não desista!se a sua filha frequentar alguma creche peça à associação de pais dessa creche para organizarem um peditório (em género ou bens alimentares) a vosso favor!pedir não é roubar!não tenha vergonha, é pelos seus filhos!
Não desanime!e sempre que se sentir em baixo lembre-se que tem a admiração de uma pessoa que apesar de não a conhecer a tem em muita consideração!porque apesar de vivermos numa sociedade que hoje em dia usa o aborto como um método contraceptivo, a senhora optou pelo SIM à vida!pelo caminho mais dificil mas digno!e gratificante!não foi egoísta e pensou na vida que carrega no seu ventre!PARABÉNS pela sua coragem!
De Patrícia a 19 de Julho de 2011 às 03:51
Olá... Fiquei mesmo muito comovida com a sua história se quiser e puder adicione-me no msn ou envie-me um email, assim poderemos conversar e quem sabe se a conseguirei ajudar de alguma forma... Não sou uma pessoa de muitas posses mas sou Cristã e como tal nunca baixo os braços quando vejo que alguém necessita de ajuda o meu email é: patricia_kikita@hotmail.com aguardo o seu contacto.
De Filipa a 11 de Maio de 2012 às 15:39
Gostava de a poder ajudar com o que precisasse..dinheiro comida fraldas o que precisar!! mande-me mail para filipadvp@gmail.com!
De maria maria a 25 de Janeiro de 2012 às 13:57
Ola. .
Estou grávida de 14 semanas e com um grande dilema...
Fui abandonada pelo pai que decidiu esta fora do pais e recentemente voltou com a ex namorada, sozinha em Portugal sem família e sem condições financeiras e sem coragem de abortar estou entrando em desespero...
Sei que o pai logo que o bebe nasça é obrigado a assumir a paternidade e dar a pensão determinada pelo juiz mas até então que faço eu?
Como pago minha renda? Como vou me sustentar ate a criança nascer e após o seu nascimento???Entao pensei comigo que quero que esta criança seja feliz, e que talvez exista uma família que lhe possa dar
todo o carinho, conforto e atenção que eu não posso...
Estou muito desesperada e há momentos que ate me da vontade de acabar com minha própria vida, e acho que essa coisinha pequenina não estivesse dentro de mim já o teria feito...
Se vocês me puderem ajudar em algo por favor comentem... palavras dolorosas dispenso ... já tenho dor que chegue em mim...
Obrigada desde já por ler o meu desabafo...
De jugodesigual a 15 de Abril de 2012 às 22:58
Gostaria de saber como correu a sua gravides se conseguio ter o bébe?Diga alguma coisa, por favor. Desejo-lhe todo o bem do mundo.
De katia a 16 de Abril de 2012 às 10:32
ola maria n sei se ja conseguis-te resolver o teu problema, se precissares d ajuda podes contar comigo. o meu mail se kiseres conversar melhor: tuchinhadu06@hotmail.fr bjs
De Pauinha a 13 de Junho de 2012 às 00:12
O pai se quiser embirrar e não dar logo o nome ainda demora, porque isso é tudo tratado em tribunal! e só quando houver paternidade à a pensão de alimentos, mas tens de pensar que à outras coisas, tens o subsidio de maternidade social que é durante 4 meses após o nascimento do bebé, e tens o acréscimo do abono de familia no 1º ano de vida da criança e a majoração monoparental. Quando o subsidio de maternidade social acaba o bebé ja tem 4 meses, logo podes trabalhar, procura tambem a loja social da tua área de residencia onde te ajudam com roupas e talvez alimentos, mas não desistas de lutar pelo teu filho!
De Tata a 19 de Novembro de 2012 às 14:20
Olá! Só hoje li este post. Como segue a tua vida? precisas de ajuda? o meu mail é tsgtavares@gmail.com. Beijo grande
De sara porto a 9 de Dezembro de 2012 às 13:12
bom dia gente!! que bom que este blog existe, so assim achamos ajuda de pessoas generosas e coraçao puro, meu filho de 15 anos engravidou a namorada de 14, nao aprovo aborto,por isso deixei o criança vir ao mundo, e nasceu é uma menina linda, so que estamos enfrentando dificuldade do dia a dia, se alguem puder ajudar com qualquer valor, ficarei agradecida, AGENCIA 1520 . CONTA 31389-2. CAIXA ECONOMICA FEDERAL. poupança OBRIGADA. JESUS SEMPRE AJUDA TODOS NÓS
De mae desesperada a 28 de Abril de 2014 às 10:33
Ola amiga como vai... vou ser mae daqui a 7 meses...
Pior de tudo este bebe certamente é filho de uma tentativa de violação que tive no dia 29 de março... eu estou junta com meu marido que nem faz ideia desse meu problema nao tenho trabalho nao tenho condicoes... que faço amigas ajudem me.... estou desesperada mesmo.... pois apenas abri me com a equipe medica quando soube que tava gravida... agora imagine meu dilema eu quero muito este filho porque meu marido e eu estavamos a tentar engravidar.. mas entretanto me aconteceu isso... da tentativa de violação... agora estou com medo e muito medo mesmo que bebe nao seja de meu marido mas sim desse episodio, todos os dias choro...
senao for de meu marido ficarei sozinha sem ninguem sinto me tao sozinha... desamparada... medicas dizem ke é dificil ser desse dia mas que nao ah certezas... eu decidi arriscar e assumir a gravidez... mas estou desesperada so choro... e não tenho ninguem para desabafar.. ninguem..
De katya a 20 de Maio de 2015 às 11:01
Ola kuando kiser desabafar pode contar comigo ,gosto de ajudar km precissa . Katya.machado@hotmail.fr

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Como falar sobre adoção

. Adopção. João tinha uma m...

. Mundos de Vida - Nós pode...

. De que lado está? Saber e...

. Pedido de ajuda em trabal...

. E num só ano a cegonha ve...

. Pedido de ajuda em trabal...

. Eu sou contra a adoção

. Adopção: de novo as crian...

. Mundos de Vida - Crianças...

. Coisas que realmente faze...

. [casa sem mãe é um desert...

. Adopção, ao cuidado de qu...

. O que é um processo de ad...

. Apadrinhar crianças da Gu...

. Conferência a Adopção e a...

. Sobre a adopção internaci...

. Adopção, ao cuidado de qu...

. Conferência: Eu quero ado...

. [uma história de amor] e ...

. Como entrego o meu bebé p...

. Adopção.... é amor!

. Ao cuidado de quem está à...

. Porque é que eu haveria d...

. Adopção, palavras de uma ...

. 1.º Congresso Internacion...

. Movimento Adopção Interna...

. Ainda as adopções falhada...

. Da adoção e da dificil ar...

. Adopções falhadas

.mais comentados

.arquivos

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Dezembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

Autenticação Moblig
blogs SAPO

.subscrever feeds