Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

As marcas que não se vêem

Ele pode não ter muita consciência do seu passado, talvez o leve autismo diagnosticado e a sua não consciência do tempo não lhe permita muito, talvez o seu discurso ainda por vez meio incoerente apesar dos seus quase 10 anos não permita que se expresse mais vezes sobre o tema de uma forma perceptível, mas o certo é que as marcas estão lá, aparecem em forma de flashes, frases ditas no meio de conversas que nada têm a ver e que rapidamente se dissipam com a distracção por qualquer movimento que haja a seu redor.
 
Com a mão junto ao coração ele disse:
G. – Os meus pais velhos arranjaram outro filho…
Eu –Quem te disse isso?
G. – Eu sinto isso cá dentro do meu peito…
 
Seguiu-se uns segundos de silêncio, talvez porque eu não esperasse que ele sentisse isso, talvez porque eu saiba que é a mais pura das verdades o seu sentimento…
 
Eu – G. tu és único, insubstituível e mesmo que haja outro filho, este não veio ocupar o teu lugar porque tu és um menino muito, muito especial.
 
Posso não conseguir apagar todas as suas marcas mas vou com certeza ampará-lo e ajudá-lo a viver com elas sem que isso lhe cause mais sofrimento.
sinto-me: Mãe
publicado por Mara_Liza às 17:53
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De sonhoterumfilho a 7 de Setembro de 2009 às 14:32
Boa tarde.
Primeiro queria felicitar este blog que tanta ajuda me tem dado na minha luta por um filho do coração.

Deixo o meu testemunho que infelizmente ainda não é um caso de sucesso.

Chamo-me Susana, somos um casal infértil jà hà 19 anos. Inscrevemo-nos na adopção em Março de 2004 para uma criança até 1 ano sem preferência de sexo, caucasiana, e sem problemas. Disseram-nos logo que era muto complicado, porque eu na altura tinha 34 anos e o meu marido 42 respectivamente.
Mesmo assim, passados 6 mêses o nosso processo estava concluido e estavamos aprovados para adoptar uma criança.
Desde essa altura e até 2008 a única palavra que tiveram conosco foi simplesmente uma carta que recebemos em 2006 a perguntarem se ainda estavamos interessados em mantermos o processo, obviamente que a resposta à carta foi afirmativa.
Em 2008 decidimos deslocarmo-nos à Segurança Social de Lisboa (minha área) para saber como estava a decorrer o nosso processo. Se quando me inscrevi a lista de espera estava em 4 a 5 anos, o que nos foi dito em 2008 é que as listas de espera estavam em 7 anos e que tinhamos que esperar, perguntei se podiamos alongar a idade da criança, foi-nos dito que não valia a pena, que quem espera 5 anos também espera mais 2.
Esperar...esperar...esperar...como se diz a um casal que espera 5 anos por um filho do coração para continuar a esperar?
Em Maio fiz uma carta ao Director da Segurança Social a pedir resposta em relação ao nosso processo. A resposta foi a mesma...7 anos de espera para uma criança no distrito de Lisboa.
Estou a pensar fazer um mail, mas sinceramente não sei se vale a pena.
Neste momento tenho 39 anos e o meu marido 48. Muito provavelmente outros casais já passaram à nossa frente porque são mais jovens, mas quando nos inscrevemos também eramos jovens...
Passaram 5 anos e meio, não sei quantos mais terão que passar...não sei se quando fizer os 7 anos de espera a lista não sobe para os 10...não sei...só sei que desejamos muito um filho, temos um amor imenso para dar, e sei que está uma criança algures à espera do nosso amor, mas sem saber muito bem porque é que nos nos privam dessa oportunidade.
Susana Pina
De Jorge Soares a 7 de Setembro de 2009 às 14:46
Boa tarde

O seu caso deveria chegar a quem diz que a adopção é um caso de sucesso em Portugal, como foi dito na sessão da assembleia da Republica no passado mês de Junho por mais que um responsável.

Se não se importar, vou fazer um post aqui no blog com este seu comentário.

Jorge Soares
De sonhoterumfilho a 7 de Setembro de 2009 às 15:50
Obrigaa pela pronta resposta. Não me importo nada, pode colocar.
Susana
De Time a 7 de Setembro de 2009 às 23:50
Ai amiga como tu mereçes tanto essa criança, que tanto demosra a chegar, mas vai chegar de certeza que vai chegar...
Beijocas grandes para ti.
De Carla a 8 de Setembro de 2009 às 16:46
Boa tarde Susana,

O meu nome é Carla, a Susana não me conhece mas por estar na mesma situação compreendo-a perfeitamente . Porquê nós? É a pergunta que faço vezes sem conta, porque é que me é negado o direito a ser mãe quando desejo tanto sê-lo, os anos que temos de esperar para o ser e o quanto esperam aqueles que tanto desejamos numa instituição sem o nosso colo, sem os nossos beijos, sem o nosso amor.
Será que neste pais tudo tem de girar à volta do dinheiro e da burocracia?
Quem zela por aqueles que nunca pediram para nascer e que nascem do egoísmo e da falta de amor próprio?
Carla Costa
De Patricia a 8 de Setembro de 2009 às 23:28
Susana

Precebo a sua angustia e sobretudo admiro-a pela sua capacidade de espera.
E secalhar o que lhe vou dizer, já muitas pessoas lhe disseram. Mas se tentar informar-se em detalhe de como se desenrola um processo judicialmente, para uma criança poder ser adoptavel, perceberá que muitas poucas crianças estão nessas condições até ao 1 ano de vida. Mesmo os bebes que são abandonados à nascença a maioria deles, não terão o seu processo nos tribunais resolvidos até atingirem 1 ano de idade.

Outra das questões que lhe proponho. É porque não adoptar irmãos? Se durante os tratamentos de fertilidades se arrisca a ter uma gravidez gemelar e assim ter dois filhos de uma só vez, porque não ser mãe do coração em duplicado de uma só vez ?


Patricia

De Domi a 17 de Setembro de 2009 às 21:28
Olá Susana!

Mencionou que só quer uma criança até 1 ano de idade... está mesmo disposta a esperar mais 2 ou até mais 5 anos só para ter um bebé tão pequenino? Porque não adoptar uma criança mais velha? Com 2, 3, 4, 5, até com 11 anos? Será que o amor que vocês têm para dar é exclusivamente para um bebé recém-nascido? Não quero com isto julgar-vos de maneira nenhuma, que isto fique já bem claro! Não estou a julgar e não quero que se sintam ofendidos com o meu comentário... a técnica que vos disse que "não vale a pena" alargar a faixa etária é uma má técnica!!!! Existem tantos pais que querem bebés até aos 3 anos e tantas crianças que já ultrapassaram essa faixa etária que não faz sentido a técnica dizer uma barbaridade dessas!

Pensem muito bem, qual é o mal de adoptar uma criança com 6 anos, por exemplo? Sabiam que uma criança com essa idade já tem consciência que é "orfão" e dará tanto valor ao vosso amor e carinho?

Pensem nisto, informem-se quanto às estatísticas e realidades das crianças que estão para a adopção. E no futuro, se uma técnica vos disser que alguma coisa "não vale a pena", respondam que isso nada tem a ver com ela e a decisão é vossa! Se vocês acham que vale a pena, então vale a pena! Ela talvez não queria era mais trabalho naquele dia!

Pensem bem no que disse... e nas crianças todas que estão em instituições sem famílias, tendo consciência disso e como isso lhes afecta.

Dominique
De FÁTIMA a 26 de Outubro de 2009 às 23:01
NÃO DESISTAM, EU ESPEREI 6 ANOS, E POSSO DIZER QUE VALEU A PENA A ESPERA.... POR VEZES O MAL É NOSSO DE SÓ QUERER CRIANÇAS PEQUENAS, ELAS SÃO TODAS LINDAS E RESPONSAVEIS .</a> NO CENTRO A ONDE ESTAVA O MEU FILHO VI CRIANÇAS COM 7 ANOS A IREM PARA A ESCOLA SOZINHAS E TODAS MUITO RESPONSAVEIS .</a> PELOS ESTUDOS, ENQUANTO NÓS PROTEGEMOS DEMAIS OS NOSSOS BÉBÉS , ELES CRESCEM SEM SABER O QUE É SUPER PROTECIONISMO , TEMOS DE DEIXAR DE PENSAR SÓ EM NÓS E PENSAR TAMBÉM NESTAS CRIANÇAS QUE ESTAM A CRESCER RAPIDO DEMAIS E SOZINHAS.
BEIJOS FÁTIMA
De sonhoterumfilho a 17 de Setembro de 2009 às 14:36
Mais uma vez, ontem vi na SIC no novo programa da Fátima Lopes 2 mulheres que adoptaram crianças uma com 19 mêses e outra com 15 dias. Como é possivel adoptar uma criança com 15 dias? Então não nos dizem que até a criança ter o processo resolvido leva cerca de um ano? A Srª que adoptou a criança de 19 mêses esteve 4 anos à espera, a outra não sei porque não ouvi a reportagem desde o inicio. Ao ver estes testemunhos ainda me sinto mais revoltada e desmotivada.
Desculpem o desabafo
Susana
De Jorge Soares a 20 de Setembro de 2009 às 21:31
Susana, publiquei o post com o seu comentário, se quiser mudar o titulo ou alguma coisa, por favor avise-me.

Deixo também o convite a que participe no blog, pode simplesmente copiar para aqui textos que escreve no seu, ou pode escrever aqui directamente, se aceitar envio-lhe um convite e passa a ser uma das autoras do blog.

Acho importante todas as participações, aqui escreve-se a realidade do que é a adopção, pelo menos eu tento que se vá mais além do que aparece na comunicação social.. mais além de "a culpa é dos candidatos" e "a adopção é um caso de sucesso"

Jorge

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Como falar sobre adoção

. Adopção. João tinha uma m...

. Mundos de Vida - Nós pode...

. De que lado está? Saber e...

. Pedido de ajuda em trabal...

. E num só ano a cegonha ve...

. Pedido de ajuda em trabal...

. Eu sou contra a adoção

. Adopção: de novo as crian...

. Mundos de Vida - Crianças...

. Coisas que realmente faze...

. [casa sem mãe é um desert...

. Adopção, ao cuidado de qu...

. O que é um processo de ad...

. Apadrinhar crianças da Gu...

. Conferência a Adopção e a...

. Sobre a adopção internaci...

. Adopção, ao cuidado de qu...

. Conferência: Eu quero ado...

. [uma história de amor] e ...

. Como entrego o meu bebé p...

. Adopção.... é amor!

. Ao cuidado de quem está à...

. Porque é que eu haveria d...

. Adopção, palavras de uma ...

. 1.º Congresso Internacion...

. Movimento Adopção Interna...

. Ainda as adopções falhada...

. Da adoção e da dificil ar...

. Adopções falhadas

.mais comentados

.arquivos

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Dezembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

Autenticação Moblig
blogs SAPO

.subscrever feeds